terça-feira, 20 de janeiro de 2009

La se vai um idiota... agora falta o nosso!

Lula, tem emprego pra mim aí?

Terminou a era BUSH, palavra que traduzida ao pé da letra para o português significa MATA. Agora dá pra entender a presença de Bush em vários lugares - MATA no Iraque, MATA no Afeganistão, MATA no Golfo (mas esse era o pai). Podemos dizer que terminou a era do MATA-MATA. O presidente americano também matou a economia do país, a áurea de superpotência e a moral do seu povo, afinal, quem é que quer ter um governante tão idiota como aquele? Calma brasileiros, sem gritaria!

Agora assume OBAma. Sai o mata-mata, começa o OBA-OBA! E os desafios do primeiro negro a assumir a Casa Branca (não se preocupem, ela não vai mudar de nome nem de cor) são vários. Veja bem: primeiro não será fácil ser negro nos Estados Unidos, chamar OBAMA (parecido com o daquele barbudo de turbante) e ter no sobrenome HUSSEIN (como daquele bigodudo de boina verde). Não vai poder nem soltar traque no Halloween. Segundo, vai ter de ser muuuuuito bom pra apagar a imagem de presidente-idiota deixada pelo outro; tentar fazer a Russia parar de pensar que ainda estamos no século XX; usar todas as forças pra reerguer a mais poderosa economia do mundo, já nem tão poderosa assim, e ajudar os americanos a fazerem sexo novamente (lembra que eu escrevi aqui sobre isso? Não? É que as relações sexuais por lá estão em baixa por causa da crise). Além disso vai ter de se desculpar pros iraquianos pelo que o outro fez. Isso sim vai ser fod...!

Logo de cara Obama cometeu um deslize, se atrapalhou na hora do juramento. Gaguejou, titubeou, esqueceu o texto... ihhh, parecia criança quando jura de dedos cruzados atrás. Mas pior do que está, os americanos não podem ficar. E como sempre, a esperança é a última que morre. Mesmo que a Esperança seja a imigrante ilegal cubana que trabalha de faxineira na Casa Branca.

Mas Bush deixou saudades - durante 8 anos deixou saudades até de Nixon, que também foi ruim. Talvez porque eles não tinham amantes. Sério! A história comprova que a maioria dos presidentes americanos que fizeram um bom governo tinham amantes. Veja o caso de John Keneddy (que diga Marilyn Monroe), de Clinton (né Monica?), Lyndon Johnson (várias) e Eisenhower (que traçou Kay Summersby). Todos deram suas puladinhas de cerca e administraram muito bem o país. Jimmy Carter foi péssimo, mas tambem não descobriram que tinha amantes. Talvez tenha faltado isso pra Bush. Mas também com aquela idiotice toda ia sobrar só a Ugly Beth pra ele. Até na Inglaterra ter amante (vide Charles e Camilla Parker) dá popularidade. Inclusive, vejam só, Martin Luther King comia fora. É bom o Obama encontrar a dele logo!

De uma coisa eu tenho medo. O Lula é muito amigo do cara e agora, desempregado, ele tem grandes chances de virar ministro por aqui. Já pensou? Um idiota só no governo a gente aguenta, mas DOIS??

MAD E BUSH: Separados no nascimento

3 comentários

Ju Sizinando disse...

Ogg Ibrahim
Adoreeei o texto. Adorei!!!
Confesso que estou esperançosa com o novo governo americano. Mas Obama vai ter que fazer milagres.
Saudades dos teus churrascos. Demorou para me chamarde novo, hein???
Beijão!!!

Renata disse...

Ogg, que Deus tenha piedade de Obama... rs.
À propósito: és cantor?! Adorei. A galera da redação tá sabendo?
Beijos

Ogg Ibrahim disse...

Quando perguntado se Deus teria piedade de Obama Ele respondeu: "Yes we can!"... rsrsrs.
Sobre ser cantor, nem tanto assim. Eu tento. Acho que escrevo e toco melhor que canto. Mas dá pra enganar depois da terceira cervejinha..hehe.

Postar um comentário