sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O golpe da ganância

Mais um caiu no conto do bilhete premiado. Foi em Balneário Camboriú. Dessa vez foi um senhor aposentado que perdeu 5 MIL EUROS, cerca de 15 mil reais. O golpe foi o de sempre - aparece uma velhinha que não sabe ler com o bilhete nas mãos, depois chegam outros dois caras bem vestidos, a mulher oferece o bilhete em troca de qualquer dinheiro (boa quantia, claro) porque está passando mal e precisa ir embora e pronto! A falcatrua tá concluída.

O pior é que, mesmo que esse golpe seja mais antigo que o teste do pezinho de Jesus Cristo, ainda tem gente que cai. Inocência do "pobre" idoso? Não! Só sifu porque foi ganancioso, queria o prêmio do bilhete. Bem feito, se tivesse ficado quietinho no seu canto poderia, ainda, estar contando suas notinhas de euros. Tomou uma rasteira da sua própria ganância!

Continue lendo...

Faturamento versus Doações

O programa mais imbecil do país, o "BBesteira 9", tem os menores índices de audiência desde que surgiu no Brasil em 2002. Caiu de 47,5 para 32 pontos no Ibope. Ou seja, perdeu cerca de 33% dos seus telespectadores. Mesmo assim o faturamento deve ser em torno dos 110 milhões de reais, segundo matéria da Folha de São Paulo.

A Rede Record arrecadou pouco mais de 10 milhões de reais na campanha para construir casas para os desabrigados de Santa Catarina e foi questionada sobre a utilização do dinheiro que veio de doações. O faturamento da Globo é dez vezes maior, veio de anunciantes poderosos, das ligações que o povo faz pra decidir que sai ou quem fica e ninguém fala nada. Duvido que algum centavo desse venha para ajudar o estado.

Agora me pergunto: será que as pessoas que ligaram contribuindo com esse faturamento também doaram algo pra campanha dos desabrigados? Claro que não, a campanha não mostra gostosonas de shortinho, bebedeiras em festas esbanjadoras cheias de ostentação nem pegação de casaizinhos. Solidariedade não dá audiência!

Continue lendo...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Sem acomodações comigo!

Você que acabou de abrir esse blogo deve estar pensando: "Porra, mudou de novo?" Mudei sim... e vou mudar sempre. Estagnação comigo não! Esse deve ser o quarto layout que adotei desde que comecei a blogar e não será o último. Talvez eu o mantenha por mais tempo porque me pareceu bastante funcional e com vários campos pra adicionar informações. Achei na internet em sites que disponibilizam vários modelos para blosg (veja no link acima Templates). Basta dar um "control C + control V" e pronto. Aí você perde mais uns dois dias acertando detalhizinhos chatos dos "códigos-fonte"e VOILÁ! Blog novo no ar!

Aproveitei o lance da mudança no blog pra falar de que não devemos viver acomodados. Quando a gente se acostuma demais a uma coisa, pode ter certeza de que ela não vai bem. Eu por exemplo casei e descasei umas duas vezes. Estou no terceiro. Quando não consigo mudar algo na relação para melhorar, mudo de endereço. Falar nisso também já mudei de casa umas 100 vezes desde que passei a ter independência pra isso. Por isso não gosto de adquirir imóveis - fica mais fácil você pagar aluguel e investir seu dinheiro em outra coisa - se quero mudar de emprego e cidade, por exemplo, não encontro empecilhos. Se me canso daquele bairro, procuro outro. De carro então, sempre que a grana permite, não gosto de ficar mais que dois anos com o mesmo. Financio boa parte, pago metade, financio outro. E assim vai.

Outro dia conversei com um amigo que tá rico, ganha dinheiro com empresa de consultoria na área ambiental. Conheço o cara há uns 15 anos. Tá casado com a mesma mulher (apesar de vários rompimentos), mora na mesma casa, tem o mesmo emprego e ainda frequenta o mesmo clube e botecos de sempre. Perguntei:
- Ta feliz?
- Não. Minha vida é uma merda!", disse ele como quem está cuspindo no prato que come.
- Por que não faz algo pra mudar isso, então?
- Porque tenho medo de fazer besteira!
Bom, pensei, mas não disse, que besteira ele tá fazendo agora por ficar suportando uma vidinha de merda por mais conforto e dinheiro que se tenha. Usa isso pra mudar, sair do marasmo, dar uma "agitada" na vida antes que seja tarde demais. Fiz isso várias vezes - com dinheiro e sem - e não me arrependo de nada, por mais que algumas consequências tenham sido desastrosas. Já diz o velho ditado que "pedra que rola não cria limo". Role a sua ou vire um babaca coberto de musgo.

Continue lendo...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Desalmados não merecem julgamento

A cada ano que passa, vou ficando mais velho e mais experiente. Com isso acredito não ficar mais impressionado com comportamentos, atitudes e reações das pessoas, afinal, a gente acaba vendo tanta coisa nessa vida que imaginamos não nos abalarmos mais com nada. Engano meu. Algumas atitudes ainda me impressionam, me chocam, me revoltam - independente do quão eu já tenha vivido, do quanto eu já tenha conhecido da natureza humana. Foi o caso da morte do "nosso filho", meu e de Débora minha mulher.

Spyrro não era um cãozinho comum. Era o "cara" mais simpático do prédio. Adorava crianças, não avançava em ninguém, quase não latia e parecia viver sorrindo. Era nossa alegria, nossa criança, afinal recebeu carinho, calor, proteção, alimento e educação, como faríamos com uma criança qualquer. E retribuía, na mesma intensidade, com sua alegria e carinho lambendo nossos rostos e trazendo seus brinquedos até nós. Mas essa esfuziante felicidade foi banida da terra pela rodas de um carro - carro de um morador do meu prédio. Impaciente talvez, não soube aguardar por meros segundos que eu pegasse Spyrro no colo para evitar qualquer problema. Mas não, acelerou e acabou com a vida do nosso filho. Desceu do carro como quem tivesse passado em cima de uma barata, me deu um tapinha nas costas como quem diz "Não liga não, era apenas um cachorro", e voltou inabalado para o veículo. Nem ouvi o que ele balbuciou naquela hora tamanha era minha consternação. Vi meu filho tremer e dar o último suspiro enquanto uma poça de sangue se formava ao seu redor. O que se espera nessa hora? No mínimo o conforto. Mas não, enquanto eu estava ali tentando acreditar naquilo que tinha acontecido, o "nobre" morador entrou no seu carro e foi guardá-lo. Nem ao menos voltou para me dar qualquer palavra de apoio. Talvez tenha ido lavar o sangue das rodas, o sangue que eu não consigo tirar da memória.

O relato é duro, eu sei. Relutei em publicar algo sobre a morte do Spyrro porque já tínhamos perdido a Lyla, sua companheira, menos de um mês antes, afogada na piscina. Admito minha culpa, pois se eu tivesse saido com ele na garagem preso à coleira, talvez isso nao teria acontecido. Me culpo por não ter tido precaução nenhuma e por acreditar demais que todas as pessoas do meu prédio tinham respeito por animais. Vi que nem todas. Não culpo o morador que matou nosso filhote porque seres como ele (o morador), pela sua insensibilidade e desprezo com o fato, não merecem qualquer tipo de julgamento que não o da sua própria consciência. Se ele consegue viver bem com isso, sem se incomodar pelas vozes que nós, seres-humanos racionais e sensíveis sempre ouvimos da nossa consciência, parabéns a ele.

Por isso digo que o que mais me incomodou, além da morte, foi a impassividade de um ser que se considera acima de animais como o Spyrro. Isso nem em séculos de reencarnação ele conseguiria. E por isso digo também que nem que eu viva duzentos anos não vou me acostumar nem achar normal determinadas atitudes. Considero isso uma virtude, não sermos complacentes com tudo que acontece à nossa volta. Devemos sempre excomungar o conformismo para evitar ser como pessoas iguais a esse senhor, algóz do nosso filhote - um desalmado. Isso deve ser muito ruim para quando chegarmos lá em cima.

Continue lendo...

Curtinhas...

Robinho é detido - o jogador Robinho, hoje jogando na Inglaterra, está sendo acusado de ter estuprado uma estudante numa boate inglesa, muito frequentada por jogadores de futebol. Ela disse a polícia que ele teria "invadido a área dela". Robinho se defende dizendo que ninguém deu impedimento.

Sandi não comparece à própria formatura - pois é, o estrelismo da garotinha baixou de vez. Ela não apareceu no baile do último sábado em Campinas que comemorou sua conclusão no curso de Letras da PUC. Ela afirmou que a festa perdeu a graça depois de terem vendido convites a gente que nao tinha nada a ver com a turma. Não levou o "canudo" na lua de mel e, agora, nem no baile.

Bode é preso acusado de roubar carro - aconteceu na Nigéria. Seguranças viram duas pessoas roubando um carro. Quando dispararam atrás delas, elas sumiram. De repente aparece um bode no caminho. Como na Nigéria acredita-se em feitiçaria, o bode foi preso por suspeita de ser um dos arrastadores que se transformou. O problema é que "deu bode" com outros companheiros de cela!

Já na Índia... - uma menina de 5 anos foi obrigada a casar com um cachorro. Lá isso é feito para afastar os maus espíritos. Curiosamente a garota vai poder casar novamente quando adulta sem ter de pedir divórcio. Problema: será que ela vai caber na "casinha"? Pelo menos vai poder chamar o marido de "cachorro safado" sem abalar a relação.

Mais potência - na Polônia, um homem foi multado em 160 reais por estar carregando um cavalo dentro de um Fiat Uno. Ele tinha comprado o animal e estava levando-o para sua fazenda. Caraca, colocar um cavalo num Uno não é problema. Difícil deve ter sido colocar o cinto de segurança nele. Pelo menos o motorzinho tinha "66 cavalos de potencia" (65 no motor e 1 dentro)!

Continue lendo...

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Dinheiro maldito!

Meus pais sempre falavam: "Dinheiro que vem fácil, vai fácil. É dinheiro maldito!". Eu já pude comprovar isso diante de algumas situações que vivi. Uma vez minha ex-mulher ganhou um carro importado através de uma dessas cartelas que a gente compra pela rua ou nas bancas de revista. Saiu pra ela e pra outro cara. Decidimos vender o carro e dividir o valor. Deu, na época (há dez anos), uns 15 paus pra cada, o que daria pra comprar outro carro nacional zero. Guardamos a grana na poupança, mas aos poucos ela foi sendo consumida por pequenos descontroles em nosso orçamento e outros imprevistos e não durou mais que seis meses. Essa é uma das histórias. A outra foi uma bela grana de ganhei de comissão num trabalho pra uma agência. Não fiz nada, só indiquei o cliente. Também foi embora sem eu perceber. Passei a confiar mais naquilo que é suado mesmo, pelo menos você se programa pra gastar e gasta com as coisas certas (bom... nem sempre!).

Hoje acompanho de perto a briga pelo prêmio da mega-sena que saiu para apostadores de Joaçaba, interior de SC. Relembrando o caso, um marceneiro diz que deu dinheiro e os números para o ex-patrão fazer a aposta. O ex-patrão diz que usou datas de aniversário da família no jogo. Resultado: briga na justiça, troca de ameaças e uma bolada de (hoje) 29 milhões de reais bloqueada na justiça desde setembro de 2007. E o pior: as partes não aceitam dividir o dinheiro. Porra, seriam quase 15 milhas pra cada! É dinheiro pra viver o resto da vida sem esquentar a cabeça, tomando champanhe na beira do mar. E só com os juros!! Mas não, os caras estão brigando na justiça e na polícia. Semana passada morreu uma testemunha do ex-patrão. O cara que matou ele confessou, foi preso e assassinado na cadeia. Na delegacia de Joaçaba há um monte de Boletins de Ocorrência contra o jovem marceneiro e o ex-patrão dele. Uma bafafá do cacete!

Pela primeira vez vejo uma decisão acertada da justiça - enquanto não houver acordo, tá tudo bloqueado. Melhor ficar assim. Como meus pais diriam, "é dinheiro maldito", não vai trazer felicidade pra nenhum deles. Ao contrário, já está causando dissabores desde o início. Os que brigam por ele agora estão escondidos, com medo de sair às ruas, de enfrentar a imprensa, reclusos em sua própria ganância. Sofrem da "maldição da mega-sena" que já causou outras brigas e até mortes pelo país afora.

Como sei que não vou ganhar dinheiro fácil nunca (mas perder, sempre..rs), prefiro o meu "cascaio" suadinho!

Minha poupança: agora entendem porque a dor nas costas?

Continue lendo...

domingo, 25 de janeiro de 2009

Nós, eternos reféns da tecnologia

Entrei em pânico - meu celular simplesmente "apagou". A tela branca e manchada no lugar daquele display moderno e sensível ao toque (a famosa touch-screen) me fez ter um colapso. Só posso receber chamadas, mas não sei quem está ligando. COMO VOU SELECIONAR AGORA QUEM ATENDER OU NÃO? Como não conseguia ligar, peguei o rádio Nextel (sem propaganda aqui) e ao pressionar o PTT (botão pra falar) ele desligou sozinho. Ligava de novo e apagava de novo. Isso no mesmo dia e justamente no momento em que eu mais precisava. Bom, sem celular e sem rádio resolvi mandar mensagens pelo laptop e... o Windows (também sem propaganda aqui) não ligou! Comi metade dos dedos de raiva. O que houve? Um motim tecnológico? Uma greve de circuitos? Será que um dia atirei pedra sem querer em Samuel Morse (que inventou o código), o pai da comunicação moderna? Pensei, "só falta eu chegar em casa e o elevador não funcionar!". BATATA! Além dele, o portão eletrônico do prédio não abriu e o interfone pra eu chamar o porteiro estava com defeito. Tive de atirar uma pedra no oitavo andar pra chamar a atenção da minha mulher. Claro, acertei uma vidraça no quinto.

Esbaforido por subir 8 andares pela escada, fui pegar o telefone pra ligar pra operadora do celular, pra assistência da Nextel e o técnico de computador. Arranquei mais um pouco de cabelos! A Net (sem propaganda idem) que "facilita"a nossa vida num pacote só de serviços estava cortada - em resumo, eu estava sem telefone, sem TV e sem internet. Bom o negócio foi relaxar, vamos ver um DVD. Advinha? Controle sem pilhas! Fui esquentar uma torta, o microondas nem ligou. Tentei fazer um café, a cafeteira elétrica deu curto. Levei a torta pro forno e o acendedor automático tava pifado faz tempo e não achei fósforos. Porra, tomar banho então, nem pensar!! Sem telefone, internet e tv - e ainda por cima chovendo e com fome - o jeito foi ir mais cedo pra cama, pelo menos ali tinha diversão. Mas depois de todo esse desprezo eletrônico para com a minha pessoa, quem falou que o negócio funcionou? Deu mensagem "device failed" (e não era o de pilha).

Essa historinha é só pra mostrar o quanto a gente era feliz nos anos 80 sem nada disso. Hoje a gente não consegue sair de casa sem levar um pen-drive. Voce até esquece de por cueca, mas o pen-drive não! Pior, naquela época seu toca-discos arrebentava a correia, você levava na "eletrônica" e a tardinha tava pronto. Hoje são dois dias de espera só pra conseguir falar com o SAC da empresa por telefone. Bom, vou tentar dar um jeito nas minhas coisas aqui.

Ah... essa postagem foi feita numa lan-house com internet discada, aqui no bairro mesmo. E no únco micro, dos 35, que estava funcionando. Imagina a fila que enfrentei!

Continue lendo...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Tapando o sol com a peneira

Mais uma do Lula!
Na segunda-feira, o Ministério do Trabalho divulgou que 654 MIL PESSOAS em todo o país PERDERAM O EMPREGO em dezembro. Agora vem o IBGE, que também é do governo, e diz que A TAXA DE DESEMPREGO RECUOU 0,8 ponto percentual em relação a novembro. Só que comemora ao invés de ficar preocupado. O leigo que leu os jornais de hoje deve ter pensado "Puxa esse Lula é bão mesmo!" O resultado negativo das demissões é o pior dos últimos 10 anos. O desemprego, dizem, é a menor taxa desde 2002. Difícil é entender como comemorar uma coisa que foi a melhor em SEIS anos ao invés de se preocupar com outra que foi a pior em DEZ. Economistas, me socorram!

O grande problema do governo, para enganação do seu povo, é se vangloriar do crescimento de empregos com carteira assinada. Às favas a carteira assinada. Esse país não precisa de carteira assinada, precisa é de gente trabalhando não importa onde, se formal ou informalmente. As pessoas precisam é ter renda não apenas um documento. A carteira de trabalho, na minha opinião, serve apenas pro governo se gabar de que o desemprego está diminuindo no país, pra fazer o empregador pagar mais impostos e, claro, arrecadar mais dinheiro pro INSS e pro FGTS pra pagar os rombos que surge todo ano. Serve também para que trabalhadores mal-caráter coloquem seus patrões no pau depois de poucos meses de trabalho. O documento dá direitos a gente muito honesta, trabalhadora. Mas coloca uma arma poderosa na mão de aproveitadores que vivem das ações trabalhistas.

Comemorar um suposto recuo no desemprego não é nem tentar tapar o sol com a peneira, mas com tela de galinheiro!

Continue lendo...

Seriedade ou exagero?

Essa semana o governo chines condenou à pena de morte 3 diretores de empresas de leite. Outros dois pegaram prisão perpétua. O motivo foi a fabricação de leite adulterado e com baixa qualidade - crime que no Brasil dá, no máximo, multa com direito à recurso. Tudo bem que aqui não temos pena de morte nem prisão perpétua, porque se tivéssemos e a justiça fosse séria, ia faltar lugar nos presídios e cemitérios. Leite adulterado a gente bebe todo dia, a não ser que você deite embaixo da vaca com a boca aberta.

Será que a condenação foi exagero ou a China realmente é um país sério no cumprimento de suas leis (o que não acontece aqui)? A justificativa para as penas foi o risco em que as empresas colocaram os consumidores. Pra mim isso é ser um país sério. Condenar a morte ou perpétua é exagero. Mas se na filosofia chinesa matar é irremediável, colocar milhões de pessoas em perigo é pior ainda. Como corrupção na China também é execrável seria difícil algum desses condenados "comprar" alguém do judiciário de lá pra escapar da pena. Já aqui...

Podemos dizer então que a justiça da China é séria mas exagerada. Enquanto isso nós damos outro exemplo - o de proteção a terroristas italianos. políticos corruptos e empresários que com determinadas atitudes colocam milhões de vidas em perigo com produtos falsificados e adulterados. Mas isso tem sua vantagem - o Brasil sempre aparece nos filmes de Hollywood quando algum criminoso precisa fugir pra algum lugar. Uma baita mídia internacional!

Continue lendo...

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

La se vai um idiota... agora falta o nosso!

Lula, tem emprego pra mim aí?

Terminou a era BUSH, palavra que traduzida ao pé da letra para o português significa MATA. Agora dá pra entender a presença de Bush em vários lugares - MATA no Iraque, MATA no Afeganistão, MATA no Golfo (mas esse era o pai). Podemos dizer que terminou a era do MATA-MATA. O presidente americano também matou a economia do país, a áurea de superpotência e a moral do seu povo, afinal, quem é que quer ter um governante tão idiota como aquele? Calma brasileiros, sem gritaria!

Agora assume OBAma. Sai o mata-mata, começa o OBA-OBA! E os desafios do primeiro negro a assumir a Casa Branca (não se preocupem, ela não vai mudar de nome nem de cor) são vários. Veja bem: primeiro não será fácil ser negro nos Estados Unidos, chamar OBAMA (parecido com o daquele barbudo de turbante) e ter no sobrenome HUSSEIN (como daquele bigodudo de boina verde). Não vai poder nem soltar traque no Halloween. Segundo, vai ter de ser muuuuuito bom pra apagar a imagem de presidente-idiota deixada pelo outro; tentar fazer a Russia parar de pensar que ainda estamos no século XX; usar todas as forças pra reerguer a mais poderosa economia do mundo, já nem tão poderosa assim, e ajudar os americanos a fazerem sexo novamente (lembra que eu escrevi aqui sobre isso? Não? É que as relações sexuais por lá estão em baixa por causa da crise). Além disso vai ter de se desculpar pros iraquianos pelo que o outro fez. Isso sim vai ser fod...!

Logo de cara Obama cometeu um deslize, se atrapalhou na hora do juramento. Gaguejou, titubeou, esqueceu o texto... ihhh, parecia criança quando jura de dedos cruzados atrás. Mas pior do que está, os americanos não podem ficar. E como sempre, a esperança é a última que morre. Mesmo que a Esperança seja a imigrante ilegal cubana que trabalha de faxineira na Casa Branca.

Mas Bush deixou saudades - durante 8 anos deixou saudades até de Nixon, que também foi ruim. Talvez porque eles não tinham amantes. Sério! A história comprova que a maioria dos presidentes americanos que fizeram um bom governo tinham amantes. Veja o caso de John Keneddy (que diga Marilyn Monroe), de Clinton (né Monica?), Lyndon Johnson (várias) e Eisenhower (que traçou Kay Summersby). Todos deram suas puladinhas de cerca e administraram muito bem o país. Jimmy Carter foi péssimo, mas tambem não descobriram que tinha amantes. Talvez tenha faltado isso pra Bush. Mas também com aquela idiotice toda ia sobrar só a Ugly Beth pra ele. Até na Inglaterra ter amante (vide Charles e Camilla Parker) dá popularidade. Inclusive, vejam só, Martin Luther King comia fora. É bom o Obama encontrar a dele logo!

De uma coisa eu tenho medo. O Lula é muito amigo do cara e agora, desempregado, ele tem grandes chances de virar ministro por aqui. Já pensou? Um idiota só no governo a gente aguenta, mas DOIS??

MAD E BUSH: Separados no nascimento

Continue lendo...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

E vai dizer que não há crise?

Um levantamento do CAGED (Cadastro Geral de empregados e Desempregados) divulgado hoje, aponta Florianópolis como a capital do país que mais gerou empregos em dezembro. Aliás, foi a única cidade com saldo positivo na equação "admissões menos demissões" do mês. O saldo dessa conta são positivos 1.101 postos de trabalho (7.792 admissões contra 6.631 demissões). Ponto a favor dos catarinenses, mas o resultado geral no país assusta e muito. Os dados mostram que 654 mil empregos foram pro espaço no Brasil em dezembro - o pior desempenho nos últimos dez anos. É um raio x preocupante para um governo que vive arrotando que o desemprego caiu. Quero ver alguém justificar isso agora!

Esses dados mostram como o governo petista consegue muito bem administrar seu poder como não consegue com o país. Lula nunca teve tanta popularidade. E porque? Porque alardeia crescimento econômico, queda de juros, aumento das carteiras assinadas (onde, em Marte?)? Não!! Porque fala a língua do povão. Descobri que é o linguajar do nosso presidente que o aproxima de seus súditos. Só pode ser! É claro que tem as bolsa-segura-a-onda, mas eu não consigo imaginar FHC, por exemplo, falando "SIFU" para concluir que quem precisar de médico em serviço público vai se dar mal. Claro, ele é um filósofo e lê jornais. E a grande massa nem sabe o que são filósofos. E também não lêem jornais, como nosso presidente. Talvez por isso nem vão saber desses números. Aqueles que agora fazem parte da estatística acima devem estar correndo atrás de uma bolsa-vagabundo qualquer e quando conseguir vão votar de novo no PT. Nem vão saber que foram os camaradas que os colocaram na rua. Ou permitiram isso!

Um detalhe: dezembro é, historicamente, o mês em que os empregos mais crescem, mesmo que temporários. Se a coisa foi feia no período, imaginem o que vem pela frente!

Continue lendo...

Licitação de prefeitura

Pra descontrair...

Um prefeito queria construir uma ponte e chamou três empreiteiros: um
japonês, um americano e um brasileiro.

- Faço por US$ 3 milhões - disse o japonês. Um pela mão-de-obra, um
pelo material e um para meu lucro.

- Faço por US$ 6 milhões - propôs o americano. Dois pela mão-de-obra,
dois pelo material e dois para mim... mas o serviço é de primeiro mundo!

- Faço por US$ 9 milhões - disse o empreiteiro brasileiro. Nove paus? Espantou-se o
prefeito. Demais! Por quê?

- Três para mim, três para você e três para o japonês fazer a obra.

- Negócio fechado! Respondeu o prefeito.

Brasil, um país de todos!

Continue lendo...

O futebol da ganância

Não sou fã de futebol, meus amigos sabem. Até me gozam dizendo que sou um dos raríssimos machos da face da terra que não liga para o esporte bretão. Quem gosta disso é minha mulher que não sofre comigo prostrado diante da TV em dia de final. Eu sempre disse que futebol pra mim é só de 4 em 4 anos e olhe lá. Mas não sou um completo imbecil nesse assunto - não sei de cor a escalação dos times (nem do meu Palmeiras) mas acompanho as notícias por força da profissão e pra não ficar de fora da rodinha de amigos. E, sendo assim, não posso deixar de comentar o que estão querendo fazer do futebol catarinense - transformar num show comercial em desrespeito à paixão do torcedor e a favor dos bolsos da Federação. Tudo isso por ganância!

Pra quem não sabe, a Record tem, desde 2007 até o final de 2009, os direitos de transmissão dos jogos do Campeonato Estadual. Até agora vem cumprindo com rigor o que manda o contrato. Mas se achando acima da justiça, a Federação decicidu por conta própria que não quer mais a Record e, inadvertidamente, pegou 400 paus de uma emissora concorrente para que ela transmitisse os jogos. Como diz nosso presidente, "SIFU!" A justiça manteve os direitos da Record e agora a Federação entrou em desespero porque terá de devolver o dinheiro.

Brigas na justiça, à parte, é um verdadeiro desrespeito com os torcedores e com os telespectadores que não querem saber quem vai transmitir esse ou aquele jogo. O que eles querem é ver o espetáculo dos gramados, torcer, vibrar pela vitória, chorar pela derrota, xingar, espairecer, se enfurecer e chorar também de emoção. Tanto faz quem vai transmitir essas cenas. Nesse caso, o juiz que empatou o jogo chama-se GANÂNCIA! Ganância de uma federação que ainda mantém um ditador no poder há mais de duas décadas, daqueles que já foram execrados em outros estados por sua postura autoritária, mas que aqui permanece vitalício. A inteção não é mostrar um bom futebol, mas ganhar dinheiro... muito dinheiro! Fodam-se os torcedores que se apinham nas arquibancadas, mesmo debaixo de chuva para gritar pelo seu time. O negócio é transmitir pra ganhar patrocinadores, afinal para os cartolas é isso que conta. No meu entendimento poderia haver um acordo de cavalheiros, não só uma emissora mas sim um pool delas poderia transmitir todos os jogos. Poderiam dividir o bolo, todos ganharem, principalmente o torcedor que teria mais opções. Mas infelizmente não é isso que acontece. Enquanto o apaixonado por bola está lá na arquibancada, roendo as unhas pelo resultado do jogo, presidentes de federações, diretores de clubes, donos de emissoras querem ouvir o som da registradora a cada vez que o locutor interrompe a narração da partida pra falar o nome de um patrocinador. Isso não é futebol-arte, é futebol-marketing!

Continue lendo...

domingo, 18 de janeiro de 2009

O melhor amigo de boteco

Depois de 44 anos vividos, muitas horas de botecos e muitos amigos de copo, descobri uma coisa importantíssima - meu melhor amigo de boteco é minha mulher!! Meditando sobre isso, selecionei algumas vantagens nessa parceria. Veja só:

- é a única esposa que não vai reclamar de eu ficar até tarde no barzinho, afinal ela vai estar comigo;
- também não vai achar ruim de eu chegar em casa com bafo de alcool. Ela também vai estar;
- quando eu acordar de ressaca, vai ter alguém do meu lado pra comungar comigo isso;
- terei a vantagem de não ter um amigo que não vai prestar atenção no que eu falo pra ficar olhando pra gatinha da mesa ao lado;
- ela não vai, muito menos, levantar da mesa e me deixar sozinho só pra ir bater papo com a tal gatinha;
- não vai reclamar de eu chegar cambaleando em casa. Ela também vai;
- se não tiver dinheiro pra rachar a conta, não fica enrolando. Vai dizer logo de cara "paga aí amor";
- e se você beber demais, sempre vai ter alguém pra dirigir pra você porque elas sempre bebem menos.

Nós sabemos que amizade entre homens é mais verdadeira que entre mulheres. E sabemos que amizade de homem com mulher também é forte - só que a gente sempre quer levar nossa amiga pra cama, o que pode estragar tudo. A principal vantagem de ter sua esposa como parceira de boteco é que você poderá levá-la pra cama depois sem peso na consciência e sem estragar a amizade. Quer coisa melhor que isso?

Continue lendo...

Comidas honestas e desonestas

Saí pra jantar com minha mulher sábado a noite. O desejo era uma boa massa e um bom vinho pra acompanhar o clima chuvoso e fresco. Queríamos uma comida honesta. Chamo assim aquela que vem em boa quantidade pra duas pessoas, com sabor entre o "razoável e o muito boa" e com o preço de mercado, variando apenas de acordo com o aconchego do lugar. Detestamos ambientes claros e cheios demais, com barulho excessivo e sem nenhum charme. Pra nós uma cantina agradável tem de ter luz indireta - pouca - som ambiente baixo mas audível, um clima romântico e um bom atendimento. Encontramos um lugar onde nunca tínhamos ido, com todos esses ingredientes. Não era nada de avassalador - já vi trattorias bem mais charmosas. Pedi uma água, escolhi um bom vinho num cardápio bastante completo (mas sem opções mais acessíveis) e fomos ver os pratos. Aí veio minha surpresa - voce escolhe o tipo de massa e o tipo de molho, até ai tudo bem. Mas os preços também são separados e aí é que me senti explorado. Os pratos de massa custavam de 40 a 60 reais, dependendo da pasta. Aí voce escolhia o molho que custava ainda outros 40 a 65 reais, dependendo do tipo. Perguntei ao garçom: "se eu escolher só a massa ela vem como?". "Apenas cozida com sal, sem molho nenhum", respondeu ele. E POR 45 PAUS?? Quase levantei e fui embora, mas como bom cavalheiro decidi saber se ela valia tudo aquilo, ou seja, 85 reais um prato pra dua pessoas (a média em qualquer boa cantina fica em 40, 45 reais). Escolhemos espagueti e um molho a base de gorgonzola e nozes. Muito bom mas nada de excepcional, nada que eu já não tenha comido em casa mesmo (é que a Débora cozinha muitíssimo bem, ainda mais massas). Me senti ultrajado no meu direito de consumidor com a conta de 180 reais. Tá bom, eu poderia ter levantado e ido embora antes de pedir, mas sempre fico até o final pra poder dizer se o lugar vale a pena ou não, se vale voltar ali outra vez ou não. E ali não vale! O atendimento é bom, a comida é boa, MAS O PREÇO NÃO É HONESTO! Já comi em cantinas melhores em Florianópolis e gastei metade dos 180 pausa da conta de ontem, mesmo tomando um bom vinho. O lugar chama-se HOSTERIA SAPORE DI SALE, na Bocaiuva.

Esse é um problema que acontece em Florianópolis nessa época do ano. Aqui não explora-se o turismo, EXPLORA-SE O TURISTA! Pior ainda para os que moram aqui e pagam o preço de quem tá de férias gastando o décimo terceiro. Graças a Deus, já passei da fase de escolher o prato pela coluna da direita do cardápio. Já gastei quase 300 pilas num jantar pra dois e saí dizendo a todos que valeu a pena pra caramba. O que detesto é passar por trouxa. Todo mundo sabe que uma boa massa em qualquer lugar do país, com molho e tudo, custa em torno de 50 reais, pra ser cara. Até em São Paulo se come muitíssimo bem gastando menos que isso. Faltou honestidade ali, faltou respeito com seus clientes. Talvez seja por isso que nunca ví o restaurante cheio. Outro dia também fui comer uma pizza na Cachoeira do Bom Jesus que custou em torno de 70 reais - só a pizza sem as bebidas. Outra desonestidade!! Era boa, mas não excelente. Pior foi pedir azeite de oliva extra-virgem e a garçonete me colocar na frente uma lata de "óleo composto de soja e oliva". Quase tive uma síncope nervosa. "Do outro não tem", disse ela amavelmente. Cara, uma pizzaria que não tenha, no mínimo, um bom azeite, pode fechar as portas. Mas como tem turista trouxa pra bancar o preço, elas vão seguindo. Por isso que eu falo: nesse país falta honestidade até na comida!

Continue lendo...

sábado, 17 de janeiro de 2009

Governo de Obama fatura alto com a posse

Cinco milhões de dólares! Isso é o que dois canais de TV a cabo e uma empresa de entretenimento americanas vão pagar para poder transmitir alguns eventos que fazem parte da cerimônia de posse do presidente eleito do EUA. A HBO desenbolsou US$ 2,5 milhões para cobrir o mega-concerto deste domingo no The Mall, em Washington, que terá estrelas do peso do U2, Bruce Springsteen, a deliciosa Beyoncé entre outras. A Disney gastou mais 2 milhões de doletas na transmissão de outro concerto, na segunda, dedicado a crianças e com a presenças da primeira e da vice-primeira-damas americanas. E até a MTV entrou no rateio ao pagar 650 mil verdinhas para ser a única a exibir em seu canal uma outra festa com a presença de Obama.

Bom, o nada-bobo Obama não fez nada de ilícito com a venda das transmissões (Clinton já tinha feito o mesmo em 93) mas causou uma balbúrdia danada com as negociações. A gente até entende: o governo americano está mesmo precisando de grana com a crise que assola o país, não é mesmo? Coitados! E esta não foi a única arrecadação que o Comite de Posse conseguiu não - ja existem outros US$ 35 milhões em caixa! E o mais curioso: nenhum centavo, garante os obamistas, veio de empresas, comitês políticos, lobbistas e estrangeiros. Veio do povo mesmo.

Aqui no Brasil foi quase a mesma coisa. Pra ser empossado de novo Lula recebeu muitos milhões de reais. Mas não era pra fazer festa de posse não - foi na campanha mesmo. E ao contrário dos EUA, essa grana veio de empreiteiras, políticos interesseiros e lobbistas (um monte!). E enquanto que aqui o governo amarrou o rabo com esse grupo, lá nos EUA o compromisso é com quem doou "os pilas" - O POVO! Viu?É apenas uma pequena diferença de pioridade.

Continue lendo...

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

"Homem ao mar... nóóóóófffaaaaa!!!"

Da BBC (Londres)

Um grupo de salva-vidas australianos está tentando mudar a imagem predominantemente heterossexual da profissão. São homossexuais que tem conseguido arregimentar um número cada vez maior de gays e lésbicas para atuar nas praias do país. O total de integrantes da organização Salva-Vidas com Orgulho tem aumentado nos últimos dois anos. "Passamos de 35 para quase 90 registrados", disse à BBC Brenton Parry, designer e salva-vidas gay." Os pré-requisitos para se juntar à organização são saber nadar 400 metros em nove minutos (ui que água fria!!) e fazer um curso de oito semanas para, então, passar por provas teóricas e práticas.

Comentário deste blogueiro: as provas que eles mais devem ter gostado foram respiração boca a boca em homens afogados e o treino com nadadeiras cor-de-rosa. A dificuldade tem sido realizar os salvamentos com "boinhas nos braços".

Salva-vidas gays exigem toquinha e sunga fio-dental

PS - nada contra homossexuais, pelo contrário - tenho vários amigos entendidos, inteligentes e divertidos. Mas como hetero convicto prefiro ser salvo pelas gatas do SOS Malibu.

Continue lendo...

Pedra da sabedoria climática

Queria saber onde fica isso... (clique na imagem para ler melhor)

Continue lendo...

Eles também flatulam!

Cientistas americanos fizeram uma descoberta que pode mudar o rumo das pesquisas sobre Marte. Através de observações da atmosfera do planeta feitas por telescópios no Havai, eles identificaram vasta quantidade de GÁS METANO, proveniente de processos biológicos. A descoberta levou a duas conclusões:
a) que há possibilidades da existência de vida em Marte.
b) QUE OS MARCIANOS SÃO GRANDES PEIDORREIROS!!!

Se o nosso já é mal-cheiroso, imagina o dos marcianos!

Continue lendo...

Virgindade no pregão (ops!)

Dá-lhe uma, dá-lhe duas, dá-lhe três! Vendido um himem ao cavalheiro ali!!
Essa deve ser a frase de encerramento do leilão mais polêmico dos últimos séculos, o da jovem americana que, pela inernet, colocou sua virgindade no pregão (mas não ainda no sentido literal). A suposta-pseudo-dublê de virgem e anjinho disse até que não se importaria que seu primeiro homem fosse UMA MULHER!!! O que ela quer mesmo é acabar com essa angustiante sensação de ter um "lacre" bem ali embaixo. Claro, não antes de ambolsar alguns milhares, quem sabe milhões, de dólares. Lógico, porque americano compra em leilão tudo quanto é baboseira - tijolo do muro de berlin, pedra da lua, fio de cabelo do Elvis Presley, calcinha mijada da Marilyn Monroe, unha encravada do John Lennon, enfim... everything else! Diz a imprensa norte americana que ela até já recebeu uma proposta de 3,7 milhoes de doletas de um dos 10 mil homens que estão afim de traçar a tenra moça. Ô cabacinho caro!!! Se a moda pega, daqui a pouco vai ter neguinho leiloando a fimose na internet. E como nesse mundo tem louco pra tudo...
Burra foi a famosa-quem Caroline Miranda, suposta-pseudo-sobrinha da Gretchen que perdeu o selinho num filme pornô nacional. Não levou pra casa mais que um sanduíche de mortandela com manteiga e o dinheiro do busão!! Hahaha....

Natalie Dylan: pela abetura das pernas, o pregão terá de ser longo

Continue lendo...

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Esmola demais, haja santo pra desconfiar

A demonstração de solidariedade dos brasileiros com Santa Catarina foi uma coisa jamais vista em outras tragédias. A enchente do final de novembro de 2008, que deixou cerca de 80 mil desabrigados e matou mais de 120 pessoas, comoveu gente de todas as partes do país que enviou roupas, calçados, colchões, cobertores e o que mais pôde dispor. E a quantidade foi tanta que causou um sério problema - não há mais lugar pra estocar o que sobrou. Os galpões e depósitos onde estão as doações precisam ser desocupados. Em Itajaí, eventos que seriam realizados no centro de eventos da Marejada foram cancelados por causa da ocupação. Aí os coordenadores de lá tiveram uma "excelente" idéia - abriram as portas do local pra quem quiser levar pra casa o que está esparramado por ali. Parece um verdadeiro saldão de ponta de estoque, mas tudo de graça. Tinha gente arrastando sacos e sacos de roupas e calçados, tudo o que conseguisse juntar em meia hora. Achei um despropósito e um desrespeito com quem doou tudo aquilo. Porque não fazer como em Blumenau onde as doações que sobraram estão sendo encaminhadas a outros estados atingidos pelas chuvas, como Minas Gerais, por exemplo? E também para o sul de SC para os desabrigados dos temporais do início do ano. Porque não mandar aquilo tudo pra gente que precisa em São Paulo, no nordeste, no centro-oeste, na Amazônia? Porque ninguém quer ter o trabalho de carregar caminhões. Imagine você que doou aquele par de sapatos ainda em bom estado vendo um zé mané qualquer encher o porta malas do carro com seu "pisante" e mais uma tonelada de roupas. É de matar! O pior é que andam dizendo que aumentou o número de brechós na região depois que tudo começou a ser distribuído. Vai me dizer que quem ta pegando roupa ali não tá botando pra vender em algum lugar? Dizem que quando a esmola é demais o santo desconfia. A esmola foi boa e agora até o diabo desconfia do que anda acontecendo com as doações que deveriam ir pra quem precisa.

Continue lendo...

... enquanto isso na sala de chamados do 190:

- "Aviso a todos os carros... aviso a todos os carros... Marcos Valério escapou da prisão!! O meliante que teria feito fortuna com dinheiro público nos aconchavos do governo petista saiu com a ajuda do STF. Foragiu-se com mais quatro comparsas. Dêem buscas no Palácio do Planalto pois há informações de que ele esteja escondido por lá. Mas cuidado!! Ele é perigoso e pode estar armado com vários dossiês".

Uma banana pra quem dizer que esse país se tornou sério!

Continue lendo...

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Indústria do sexo pede socorro

Li no site de um amigo (o Pensando Eco-Eco): "Representantes do setor de entretenimento adulto (ou seja, pornografia) pediram ao Congresso dos Estados Unidos um pacote de 5 bilhões de dólares para manter a indústria em atividade. O argumento de Joseph Francis (da produtora de vídeos do tipo “XXX” Girls Gone Wild) é que o governo deve apoiar a sobrevivência e o crescimento dessa indústria como a de qualquer outro setor. Mais divertido, no entando, foi o argumento de Larry Flynt (revista Hustler) que considera que o povo americano também está depressivo para ser sexualmente ativo e que “Isso é muito pouco saudável para uma nação. Os americanos podem ficar sem seus carros, mas não podem ficar sem fazer sexo”.

Transportei a situação para o Brasil. Vislumbrei um protesto de atores do setor na porta do Palácio do Planalto para pedir apoio à indústria pornográfica. Imaginei a Rita Cadillac, Bruna Surfistinha, Alexandre Frota, Kid Bengala, Regininha Poltergeist, Gretchen, a filha Tammy, Leila Lopes e outros desconhecidos, todos peladões e com cartazes nas mãos escritos "AJUDE A LEVANTAR NOSSO NEGÓCIO"! Ou ainda, principalmente nos cartazes dos homens, "NOSSO NEGÓCIO PRECISA FICAR DE PÉ". Seria uma manifestação surubática. E porque não? Não estão querendo regulamentar a profissão mais antiga do mundo, a prostituição? Então, deixa os "fuckers" reclamarem seus direitos também! Só acho que no Brasil o setor não enfrenta essa crise. Ao contrário dos Estados Unidos, aqui quando a coisa tá ruim no trabalho, salário baixo, desemprego, a moçada corre é pra cama mesmo. E não pra dormir. Prova disso é o alto índice de natalidade nas favelas brasileiras. Ou vai me dizer que pobre também esquenta a cabeça com "essa tar de crís que rola nos istêite"? Outra coisa, se o fuc-fuc cinematográfico não estivesse nas alturas por aqui não tinha atriz da Globo, cantoras e modeletes caindo de boca nessa empreitada. Desde que seja com história, claro! Vide aí algumas que citei acima.

Na verdade o chamado entretenimento adulto vem crescendo (ops!) cada vez mais no país. Antigamente, os VHS ficavam nas prateleiras de cima das locadoras pra moleque nenhum enxergar e eram poucos. Hoje, os DVDs ocupam uma sala inteira de 50 metros quadrados. São milhares de títulos à disposição dos tarados de plantão: homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, homem com animal, mulher com animal, homem e mulher com animal, poste, hidrante, mangueira de jardim, pé de mesa, saca-rolhas e outra indescritível lista de objetos. E o dos brasileiros está cada vez maior (ops!)... o espaço ali. Enquanto o americano entra em depressão e chora com a recessão, o brasileiro relaxa e goza. Né Marta?

Continue lendo...

Desgraça dá audiência

Não assito novelas - não gosto. Já gostei. Na época de Celebridades, da Globo, eu não perdia um capítulo. Mas assistia, não como um telespectador que vive as emoções da novela e sim com um olhar mais crítico em relação à abordagem social da novela. O ponto alto do folhetim global foi o quebra-pau entre a protagonista vivida por Malu Mader e a personagem de Cláudia Abreu - sua principal rival. O levanta-saia e puxa-cabelos da cena rendeu um dos maiores índices de audiência da emissora na época.

Mesma coisa aconteceu agora na novela A Favorita. Como não assisto li na Folha que o assassinato do personagem de Murilo Benício rendeu outro recorde de audiência. Outro caso de violência televisiva em novelas foi o assassinato de Odete Roitmann em Vale Tudo, há 20 anos. Isso só me confirma que o povo gosta mesmo é de desgraça na TV. Um exemplo bastante claro é o jornal exibido na hora do almoço pela Record aqui em Florianópolis. O Jornal do Meio Dia chega a bater o concorrente global por mostrar corpos caídos no chão, sangue espalhado pela rua, delinquentes sendo presos, ações policiais e outras barbaridades.

Gostaria muito de entender essa predileção do povo pelo que é bizarro e violento. Será que ao assistir esse tipo de coisa enxergamos as nossas vidas melhores por estarmos distantes daquilo? Ou será que é, simplesmente, pelo desejo mórbido de ver os outros se ferrarem? Pra mim não há explicações psico-sociais que justifiquem essa atração. Li num livro uma vez que assistir, ler sobre ou presenciar situações violentas faz um mal danado a alma - o dia fica carregado e tenebroso e a sensação seria de que ele se tornasse mais angustiante. Prefiro evitar. Inclusive as fotos que a gente vive recebendo na internet sobre "os mortos do voo da Gol", "acidente de motocicleta - cenas fortes", ou ainda filminhos que mostram assasinatos reais e acidentes horrorosos. Tenho estômago, mas para digerir os deliciosos petiscos e refeições preparados pela minha mulher - não as atrocidades mostradas a todo momento pela mídia. Ainda bem que existe o controle remoto.

Continue lendo...

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Ei, o ano já começou, rapá!

Isso é bem coisa de brasileiro mesmo. Morando em cidade de praia, então, pior ainda! O ano não começa direito enquanto não passar o carnaval. Você tenta falar com algum secretário pra marcar entrevista "ele tá viajando". Procura algum deputado "Ihhhh, só em fevereiro". Diretor de empresa grande então "Ah, tá em Paris". É uma dificuldade danada! Parece que o país está em férias coletivas e só você não sabe. Mas não é só com "gente importante" não. Tava precisando colocar um espelho em casa em dezembro e liguei numas 8 vidraçarias. A resposta era sempre a mesma: "Ih doutô, acho que só pra depois de janeiro". Pensei que fosse acúmulo de trabalho - que nada, o neguinho tava na praia e deixou apenas um zé mané pra atender o telefone. Pra que atender o telefone então? Só consegui o tal do espelho porque encontrei uma boa alma que me atendeu - mas demorou 15 dias pra entregar - claro, "foi curti o reveion na cas dos parenti".

Só tem uma categoria que não descansa nem em feriado - funcionário de agência de cobrança. Olha só, dia 25 de dezembro recebi uma ligação dizendo "não registramos até agora o pagamento da sua fatura referente ao mês de novembro". Mas peraí, o vencimento foi dia 23 e já tão me cobrando? Mas não foi só essa: veio ligação da Net, da Claro, da Embratel, do contador... todo mundo querendo logo seu 13º. Só pode ser! Pior foi uma loja perguntando se já poderia depositar o che-pré que dei pro dia 21 de janeiro!!! AÍ NÃO DÁ NÉ???

Aí chega o dia 05/01 e começa aquela "pagação" de conta atrasada... e tudo cortado! Bom, pelo menos ninguém mais ligou depois que mandei o pessoal da telefônica ir às favas. Certo tá o José Simão, da Folha, que disse que a árvore do mês de janeiro é o IPÊ - IPTU, IPVA, IPÊRTENSÃO! É mesmo IPÊSSIONANTE o que a gente tem de conta pra pagar no começo do ano. Sem contar as Casas Bahia, a Renner, a C&A e a "Kerish", onde a gente comprou os presentes de fim de ano. Fim de ano é o fim da picada!

Bom, ainda bem que o Carnaval tá mais perto esse ano. Depois a gente aproveita o restinho de 2009 pra colocar as contas em dia!

Continue lendo...

Mããããe... quero um Lego desse!!

Finalmente a Lego criou um brinquedo para adultos. Eu já estava cansado de ficar montando casinhas e carrinhos. As fotos são do francês Jean-Yves Lemoigne e as modelos - não são efeito não - foram construídas com milhares de pecinhas de Lego mesmo. Sensacional!!

Difíceis de montar devem ser as peças com orifícios
(nariz e boca, seus maldosos!!)



Continue lendo...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Sobre as novas regras ortográficas

CTRL C + CTRL V do blog Flagrantes do Cotidiano (da Karla e do Rubinho). È DEIZ!!

Continue lendo...

Sapatos ao vento...

Que o nosso presidente não sabe de muita coisa que acontece no país, que não lê notícias como ele mesmo afirmou, que não fala nem escreve direito, vá lá, esses defeitos a gente já conhece. Mas quanto a seu eventual humor, isso não podemos criticar. Na abertura da 36ª Couromoda, em São Paulo, Lula ameaçou atirar um sapato nos jornalistas. Claro que de brincadeira! Fez uma alusão ao episódio entre o jornalista iraqueano e o presidente George Bush, e disse em tom jocoso: "só me precavi pra vocês não jogarem antes" (nossa, to me corroendo de tanto rir). Até que ele foi espirituoso mas nem se tocou do pandemônio que provocaria. Se ele atira mesmo um sapato ia ser uma correria danada dos colegas atrás do pé do calçado. E ainda pediriam pra atirar o outro pé. Imagina a briga pra ver quem ficava com o par completo? Infelizmente, para a maioria de nós jornalistas, um par de sapatos atirados ao vento fariam uma diferença danada no orçamento mensal. Ainda mais atirados pelo presidente. Eu gitaria: "Assina aqui camarada!". Ia valer uma fortuna no mercado negro.

Continue lendo...

Ah, esses advogados!

Li a notícia abaixo num site e fiquei estarrecido.

"LADRÃO PROCESSA VÍTIMA POR LESÕES CORPORAIS - Uma ação em tramitação no Fórum Lafayette , em Belo Horizonte, leva às últimas conseqüências a máxima segundo a qual a Justiça é para todos - todos mesmo!! O processo é de um assaltante, preso em flagrante, que decidiu processar a vítima por ter reagido durante o assalto. A ação provocou surpresa até mesmo nos meios jurídicos e foi classificado como uma "aberração" pelo juiz Jayme Silvestre Corrêa Camargo, da 2ª Vara Criminal, que suspendeu a ação. Não satisfeito, o advogado do ladrão, (guardem bem este nome) José Luiz Oliva Silveira Campos, anuncia que vai além da queixa-crime apresentada por lesões corporais: ele pretende processar, por danos morais, o comerciante assaltado. O motivo: seu cliente teria sido humilhado durante o roubo. Wanderson Rodrigues de Freitas (o ladrão), de 22 anos, se sentiu injustiçado e humilhado porque apanhou do dono da padaria que tentava assaltar." (Fonte: Ouro Fino Online)

Onde vamos parar? Depois de ler a notícia tomei a decisão de nunca reagir a um assalto. Não por medo de ser ferido mas para não ser processado! Mais que isso, resolvi aumentar a quantidade de dinheiro com que ando na carteira. Imagina se se vou constranger o larápio dando só "cinquentinha" pra ele! Longe de mim sofrer uma ação por sonegação de roubo. Eu hein!

Continue lendo...

domingo, 11 de janeiro de 2009

Fez de propósito!

Seria cômico se não fosse trágico - mas não duvido que daqui uma semana não façam piadinhas com a notícia. Um motociclista morreu hoje em São José, na Grande Florianópolis, depois de colidir com um urubu. É isso mesmo que você leu! Ele trafegava por uma avenida onde a ave carniceira devorava, tranquilamente, um cavalo que tinha sido atropelado. Quando a moto passava, o urubu voou em direção a ela e PUMBA!, derrubou o cara que bateu a cabeça e morreu na hora.
Depois quando eu digo que urubu é um bicho agourento do cacete ninguém acredita!

Continue lendo...

ET's ecológicos

Acabei de voltar do cinema (claro, hoje é domingo) e da pizzaria (óbvio, hoje é domingo). Desta vez fui assistir O dia em que a Terra parou (não, não, não... não é sobre os congestionamentos de São Paulo). Achei meia boca. Na verdade 1/3 de boca. Primeiro não consegui engolir o Keanu Reeves como alienígena - ele é muito certinho pra isso, ainda mais de terno mal cortado. Depois, a mensagem ecologicamente-correta não convenceu. É uma coisa meio "Já que não conseguimos mudar vocês terráqueos, vamos aniquilá-los pra salvar a terra que vocês estão destruindo". Tudo bem que a gente anda desmatando muito, poluindo além da conta, sujando os mares pra cacete, mas não a ponto de sermos sumariamente trucidados por ETs que se acham donos da Terra. Eu sei que o filme é um remake da obra de 1951 do diretor Robert Wise, que na época usou o apelo da guerra fria, mas acho que a mensagem, agora mais ecológica do que armamentícia, poderia ter sido passada de outra maneira. Guerra dos Mundos, por exemplo, com Tom Cruise foi mais empolgante e curioso no ponto em que os extraterrestres são destruídos pelas nossas doenças (ninguém mandou não tomar vacina antes de vir pra cá). O dia em que a Terra parou só vale mesmo a pena pela bela Jennifer Connelly e pelos efeitos visuais. E claro, pela maneira corriqueira com que os americanos mostram seus governantes - perversos, inescrupulosos e prepotentes diante de uma ameaça qualquer.

Bom, que a gente precisa tomar um belo puxão de orelhas por causa dos estragos ambientais que estamos causando, ah precisamos mesmo! Mas não precisam vir seres de outros planetas travestidos de Keanus Reevers pra nos punir. Já pagamos pelo erro com o presidente que temos.

PS - se no filme eles usassem o Lula como mensageiro das galáxias, com direção do Zé do Caixão, ia ser muito mais aterrorizante.

Continue lendo...

A reforma do absurdo

É meu povo, o ano mal começa e a bandalheira com o dinheiro público já estampa as machetes dos jornais. Mas é necessário, afinal nossos deputados, ilustres senhores da gastança pública, merecem. Coitadinhos! Já pensou voltar das férias para os apartamentos funcionais em Brasília - aqueles que tem apertados 225 metros quadrados e custam em torno de 2 milhões de reais cada - sem nenhuma reforma? Gente, esse povo não merce isso! Precisa reformar, gastar em torno de 370 mil reais cada um pra deixar ainda mais confortável para estes incansáveis "trabalhadores" da política. Eles têm de ter jacuzzis, telão de LCD, cozinha tecnológica, afinal é muito cansativo passar TRÊS DIAS trabalhando naquele calor infernal de Brasília. E o que são 44 milhões de reais pro governo (ou nós???) gastar com essas reforminhas? Olha, já faz UM ANO E MEIO que os apartamentos não passam por nenhuma modificação. É MUITO TEMPO!! E em outubro de 2007 o governo só gastou 36 milhões na reforma, quase não deu pra fazer nada. Olha, deu tanta dó que eu quase coordeno uma vaquinha aqui no condomínio pra ajudar na reforma. Nós precisamos lembrar que, ao voltar do recesso, eles precisam ter conforto pra pensar nas primeiras medidas que serão votadas agora no início do ano - O AUMENTO DE SALÁRIO DELES, por exemplo.

Agora acorda, lembra do FDP que você votou e veja se ele pode te mandar, pelo menos, o blindex do banheiro que será trocado pra você fazer uma mesa no quintal do teu barraco.

Continue lendo...

sábado, 10 de janeiro de 2009

Música para a alma

Caros amigos...
Como é de conhecimento de alguns, sou músico e compositor com alguns (tá, uns 3 só) festivais vencidos no passado e várias composições próprias que, agora, começo a divulgar por ai. Na coluna ao lado voce vai encontrar algumas delas - umas gravadas em estudio, outras feitas em casa mesmo. Por isso não repare a qualidade. Basta clicar no titulo da música no mini iPOD na coluna ao lado. Mas seja sincero - depois me diga se devo investir mais na carreira jornalística e deixar a música de lado....rsrs.

Continue lendo...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Empurra que vai!

Você reclama do transporte público da sua cidade? Os ônibus são ruins? O metrô é deficiente? O trem vive lotado? Vá morar na China!


video

Continue lendo...

Vai começar o BBesteira 9!

No próximo dia 13, terça-feira, o Brasil para por causa da maior besteira que já inventaram na TV - o tal do BBB. Lógico, é mais um enlatado que deu certo lá fora e aqui, com nossa "rica cultura" não poderia ser diferente. Afinal, brasileiro gosta de tudo quanto é porcaria - vide as mulheres frutas, as eguinhas pocotó, as Carlas Peres e os Xandes da vida, os Bondes do Tigrão e outras figuras que surgiram num sucesso efêmero e ganharam dinheiro suficiente pra passar o resto da vida no ostracismo. São os "famosos quem mesmo?". Incluo aí os próprios vencedores dos BBBs - o..., a..., aquele que..., ah, tem também a...
Bom, quase ninguém lembra mesmo, deixa pra lá.

O sucesso do programa revela como as pessoas gostam mesmo é de ficar xeretando a vida dos outros ao invés de cuidar da sua. Afinal o que existe de enriquecedor ficar vendo um bando de gente que só quer aparecer e ganhar fama, tomando banho, nadando na piscina, fazendo academia, dormindo, fazendo xixi, transando embaixo do edredom (Opa, isso é bom... pena que eles não mostram!), acordando, comendo, etc? Ainda por cima, toda essa pasmaceira capitaneada pelo chato do Pedro Bial que sabe bem como conduzir os "miquinhos amestrados" que ficam na casa. Pior do que isso é todo mundo acreditar que as 18 pessoas que vão ficar ali foram realmente escolhidas pelo público. Bem fez o Pânico, na edição retrasada, que provou que o BBB é uma verdadeira farsa. O público da saída dos participantes não é família, é figurante contratado. Muitos ali dentro recebem um roteiro do comportamento a seguir - quem será o bonzinho, quem será o maldoso, quem será o engraçado, o metido a besta, a gostosona, o casalzinho, etc. E por isso, claro, já ganham um cachê logo de cara pra seguir seu papel - falam em 30 mil reais cada. Além disso, entre os escolhidos só tem modeletes, dançarinas de palco de algum programa, promoters de eventos e, vamos lá vai, uns dois ou tres coitadinhos que foram selecionados pra dar um ar mais popular ao albergue. Bom, mas não sei de nada.. só estou reproduzindo o que o Pânico mostrou. E, quer a verdade? Apesar de toda a baboseira, o Pânico é mais interessante que o BBB!

O que mais me dá azia nessa estória toda é ver o nobre apresentador global abrir o programa chamando aquele bando de sem serviço de "nossos heróis brasileiros!", como fez nas edições anteriores. Heróis porque ficam 3 meses dentro de uma casa, sem televisão, sem internet, sem contato com o mundo exterior e com toda a mordomia que jamais tiveram em suas casas? Pra mim heróis eram nomeados por outros feitos - elevar o nome do país em nivel mundial como Senna, tentar semear a paz entre os povos como Madre Tereza e Gandhi, salvar vidas como os bombeiros que trabalharam no desabamento das Torres Gemeas e os voluntários e socorristas que ajudaram os desabrigados na enchente de Santa Catarina. Pra mim, esses sim são heróis de verdade, não os que passam o dia todo trocando fuxicos, armando complôs, bancando "os legais" só pra ganhar um milhão de reais. É por isso que temos o presidente que temos que sofre de azia e por isso não lê notícias - não lê jornal ou site, assiste telejornal ou qualquer outro veículo informativo. É verdade! Ele mesmo declarou que tudo que lhe chega sobre o que acontece no mundo lhe é passado pelos seus assessores - e só o que interessa mesmo. Mas com certeza ele assiste ao BBB!

Continue lendo...

Paz através da música

Foi criado no mundo todo um movimento que pretende levar paz aos povos através da música. Foram feitas produções em várias partes do planeta "conectando" raças e etnias sob os acordes musicais de canções bastante conhecidas do público. Abaixo, uma amostra do que foi feito: a música STANB BY ME, escrita originalmente em 1955 por Ben E. King, Jerry Leiber e Mike Stoller. A música foi inspirada numa canção gospel tradicional de mesmo nome, composta em 1905 por Charles A. Tindley. Repare que ela foi gravada em várias partes do mundo, por músicos diversos, inclusive moradores de rua. É um primor da canção universal.


video

Continue lendo...

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Nós e o Spyrro

Acabei de sair do cinema. Fui assitir Marley e Eu, a versão pra telona do consagrado livro de John Grogan, jornalista que acabou fazendo sucesso escrevendo sobre o dia-a-dia com seu cão, "o pior do mundo", como ele se referia. Havia pouca gente na sala - umas sessenta pessoas, no máximo. Cinquenta saíram chorando de lá, inclusive eu e minha mulher. O filme não é um drama. Ao contrário, nos diverte com as travessuras do endiabrado labrador Marley. Mas nos toca - pelo menos a nós que gostamos de animais. Engraçado é que talvez não fosse tão tocante se o personagem principal fosse um ser humano que morre no final depois de contada sua história. Não que prefiramos os animais aos homens, não que a morte de uma pessoa não nos toque o coração. Mas a história serve para ilustrar bem o quanto nossos animais de estimação se tornam importante parte de nossas vidas como um membro da família. Pra mim existem pais, mães, irmãos, avôs e avós, tios e tias, primos, sobrinhos, cunhados e... nossos cães. Eles são como alguém que nasceu do nosso próprio sangue, talvez até melhores que muita gente. Quem não gosta talvez me ache um tolo dizendo isso, mas como eu disse num outro artigo outro dia, tenha um e tente ser a mesma pessoa depois. Assista o filme e tente não chorar no final.

Parafraseando o filme, cães não precisam que sejamos ricos ou pobres, inteligentes ou burros, espertos ou idiotas. Eles precisam apenas que você lhes dê um graveto para serem felizes. Não importa o quanto briguemos com eles, voltarão abanando o rabo ao estalar dos dedos e de um assovio e deitarão a cabeça no seu colo pra receber e lhe dar carinho. Que ser humano seria capaz de tamanha dedicação e fidelidade? Que pessoa teria capacidade de tanta entrega?

Enquanto escrevo isso vejo Débora correndo em volta do puf da sala com o Spyrro, nosso yorkshire, atrás. Vejo nos olhos dela uma felicidade contagiante. E nos dele também, como se dissesse: "obrigado por brincar comigo". Animais nos alegram, nos divertem, nos iluminam. Pena que vivam por tão pouco tempo. Ainda bem que nesse tempo nos ensinam a ser muito mais humanos!


Spyrro, no seu momento Eistein.

Continue lendo...

sábado, 3 de janeiro de 2009

Só pra descontrair

Cada um tem um jeito, abobalhado ou não, de enxergar a vida!
Independe de raça, sexo, credo ou espécie...rs.


A da esquerda parece pensar "Eu mereço!!"

Continue lendo...

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

O luxo virou lixo!

Deplorável! Assim posso descrever a imagem da praia de Jurerê Internacional na madrugada do dia primeiro. Acho que nem um aterro sanitário, mais conhecido como "lixão", estaria mais sujo, mais nojento e mais fétido. Senti vergonha de estar ali - eu cheguei as seis da manhã apenas para, de frente pro mar, agradecer meu 2008 e pedir um 2009 mais iluminado, como faço todos os anos. Me envergonhei pelas pessoas que fizeram aquilo. Havia garrafas vazias - MILHARES - restos de comida, roupas sujas e rasgadas, sapatos, caixas de isopor, tudo largado em quase toda a extensão da praia. Juro que, por uns instantes, fechei os olhos demoradamente para ver se aquilo desaparecida - me imaginei num pesadelo ambiental indescritível. Vi pessoas "secando" garrafas e copos e jogando ali, de qualquer jeito, para que outros bêbados trôpegos pudessem tropeçar. E ali também ficaram os cacos para que alguém pudesse se cortar. Que cenário de horror!

Me envergonho porque, nessas horas, vejo o quanto é grande a capacidade de alguns "humanos" de se tranformarem, repentinamente, de seres alegres e fraternos pela comemoração da chegada do ano novo, em animais irracionais e selvagens que deixam seus excrementos em qualquer lugar. Ver todo aquele santuário daquele jeito foi muito triste e constrangedor. É claro que toda a sujeira do reveillon foi retirada da praia antes do meio dia - por gente que mal pode curtir a virada do ano porque tinha que trabalhar no dia seguinte e, com certeza, muito mais civilizada do aqueles que provocaram tudo aquilo. Ainda ouvi uma voz bêbada no meio de uma turma dizer: "Larga isso aí (o lixo). Os garis têm de trabalhar mesmo, eles são pagos pra isso com nossos impostos. Se não tiver lixo eles perdem o emprego... hehehe (risadinha bem esnobe)". É óbvio que a frase partiu de uma pós-adolescente, filhina de algum bacana qualquer que acredita já estar na fase "gente". Mal sabe ela que, pela postura, ainda não passa de uma ameba metida a embrião achando que vai crescer um dia. Quem sabe na próxima encarnação, ela e seus coleguinhas de imundice não nasçam como larvas no meio do lixo que outros deixarão pelo caminho.

Segue um videozinho que gravei pra mostrar a atrocidade com a praia.


video

Continue lendo...