terça-feira, 29 de setembro de 2009

Gato por lebre

No último fim-de-semana retornei a Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, depois de um ano distante da terra em que me fiz profissional. Fui trabalhar um pouco e aproveitei para rever alguns amigos. Sentado numa mesa de boteco ouvi uma história hilária de um deles. Coisas que devem nos servir de lição. E poderia parecer piada se não tivesse sido contada pelo seu próprio protagonista.

Meu amigo tinha enchido a cara certo dia. Havia tomado sozinho quase um litro de uísque. Antes de ir embora para casa, pegou o carro (olha o perigo!) e passou na frente de outro bar onde o agito lhe chamou a atenção. Resolveu estacionar e descer. Viu o local repleto de beldades (claro, naquela altura o teor alcóolico o levaria ao paraíso) e como a bebida torna as mulheres mais bonitas, escolheu uma mesa onde estavam quatro delas. Na verdade ele não sabe direito quantas eram - poderiam ser duas e ele estar enxergando dobrado. Puxou uma cadeira e se aproximou da que considerou mais bonita, uma loura (mas ele também não se lembra se era negra, ruiva, tinturada, japonesa ou travesti). Com a conversa rolando solta, de repente, sentiu uma mão lhe afagando as costas. Era a mulher. Ele gostou daquilo (e quem não gosta?) e retribuiu os afagos passando o praço por cima do ombro dela. Mas uma coisa lhe intrigava: a mulher era familiar, se parecia muito com sua ex, de quem tinha se separado quatro anos antes. Ao perguntar seu nome também achou coincidência ser o mesmo de sua ex. Mas como o espírito de Jonny Walker Red perturbava seu raciocínio, achou aquilo tudo um mero acaso e resolveu investir. Conversa vai, conversa vem, os beijos na boca não demoraram a pipocar com eferfescência. A certa altura resolveram deixar o bar para uma "conversa mais íntima". Aí veio a revelação: o cara tava levando pra cama a própria ex-mulher, sem ter percebido isso antes!

Moral da história: à noite todos os gatos (e gatas) são pardos. Movido a Jonny Walker então...

Quando ele percebeu e resolveu cair fora, ela já estava ligando pro advogado, pedindo 50% de tudo que ele tinha pelos intermináveis 20 minutos que passaram juntos conversando no bar. Ex-mulheres!!

Meu amigo não parou de beber Jonny Walker mas agora, antes de se envolver movido a alto teor alcóolico, pergunta antes se a mulher já foi casada com ele!

Se for dirigir não beba. Se beber, não "se dirija" a quem não conhece... ou não se lembra que conhece!

Mais crônicas e artigos em http://oggibrahim.blogspot.com

2 comentários

Mitiozinho disse...

É a mais pura verdade...foi muito hilário...rsss......a cachaça é f........rsss.......

Dri Viaro disse...

seria bem pior se ela engravidasse rsrs

conheça o novo blog, pra enviar historias doidas, como essa hehe

www.historiasemnocao.blogspot.com

bjs

Postar um comentário