segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quero ser o José Mayer!

Zé Mayer - comendo muito "chocolate"

O garanhão símbolo do país está de volta a telinha - ele mesmo, José Mayer, um dos poucos tiozões do Brasil que consegue pegar a quantidade de ninfetas que ele pega. E se você se chama Helena, pode se considerar na lista das "pegáveis". Um amiga minha, Helena (claro), disse que vai ficar na porta do Projac e gritar "Ô Zé, eu também sou Helena, pega eu!". Com a sutileza de um orangotango disputando banana com um babuíno, eu disse-lhe que "O Mayer é garanhão, não guincho de construtora". Faz três dias que não apresento jornal por causa do olho roxo.

Agora estou eu, diante da TV, da novela da concorrente (isso porque minha mulher escondeu o controle remoto, PROPRIEDADE INEXORÁVEL DOS HOMENS), vendo o cara se deleitar com ninguém menos que Taís Araujo, aquela beldade de ébano. E o pior - ela tá babando por ele (ou será pelo pedregulho de brilhante que ganhou do corôa?). Bom, temos de tirar o chapéu. O cara continua inteirão apesar dos 60 anos de idade que completa em outubro. Quando eu crescer quero ser que nem ele.

E olha a lista das Helenas que o cara já pegou em novela: Regina Duarte (duas vezes Helena), Vera Fischer e Cristiane Torloni. Fora outras Não-Helenas que também pintaram na cama do Zé - Malu Mader, Juliana Paes, Camila Pitanga e a Mel "Anita" LisBoa (que na época já era muito boa... atriz, claro!). Eu só queria saber se pra conseguir um papel desses em novela a gente precisa ser machão, conquistador e mulherengo ou puxar o saco do Manoel Carlos? Dizem por ai que o Zé Mayer quando vai dormir não contar carneirinhos, conta Helenas. E há outros mitos: que ele pegou Eva antes de Adão e que a Vanusa bebeu porque tomou um fora dele. Vai aí um conselho: não deixe sua mulher a menos de 500 metros do Zé, principalmente se ela se chamar Helena. Mas se for Elena, não tem problema - ele só pega com "agá".

Não sou o Zé Mayer mas peguei minha Helena. Foi uma só, mas vale por 10 Helenas. Só tem uma diferença das do Zé - a minha Helena se chama Débora! E se eu não escrevesse esse parágrafo ficaria mais uma semana sem aparecer na TV.

7 comentários

Débora Quirino disse...

Depois dessa vou até te dar uma chance e te devolver o controle remoto! hehe
Te amo!!

Dri Viaro disse...

kkkkkkk e qdo comecei a ler só fiquei pensando....mas deixa a Débora ler isso kkkk
bjs

Ju disse...

Ahahahhahaha
Muita boa, Ogg. Eu estava lendo o texto e pensando nas reações da mamis. Mas tu te redimiu no finalzinho, né??? Adorei!
o Mayer é realmente demais!

Sissym disse...

Hummm eu já o vi pessoalmente e, francamente, vc é muito mais bonito do que ele! Eu não curto novelas, não sou tiete de ninguém, mas é bastante engraçado o fato das "Helenas" tentarem ao menos um abraço! Bjs

Débora Quirino disse...

Também acho meu amor mais bonito!!!

Anônimo disse...

Ogg,
Ogg Ibrahim!
Que bom ler um texto desse. No dia em que escreveu isso, seu estado de espírito era dos melhores. O seu bom humor estava transbordante. Aposto que ainda ri quando relê o que escreveu...eheh
E a sua Helena, essa sim que é mulher de verdade (que nem Amélia). Lhe devolveu o controle remoto!
Obrigada por me fazer rir.
Super abraço.
Renate

Mary Miranda disse...

Ibrahim,
Vc escreveu uma crônica bem agradável de ler, não perdi uma vírgula...
José Mayer é paixão nacional, não dá p/ negar o carisma e o charme do cara! (Confesso q me AMARRO na dele!... rsrsrs)
A questão dele ser ou não garanhão, isso é um mito q fizeram, q vai ser difícil de ser tirado!
Há quem diga q o ator, em sua vida cotidiana, é um homem simples, avesso a badalações, e está c/ a mesma mulher (também atriz) até hoje, mais de 20 anos de casamento.
Ele na tela, encarna o sonho feminino, daquele cara q sabe falar bonito e tem uma "pegada" irresistível!
(Espero q meu namorado não leia isso!... rsrsrs)
Muito bom post!
Parabéns!
Um forte abraço,
Mary. :-)

Postar um comentário