quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Carta aos céus

Ao
Firmamento S/A
Depto de Admissões Celestiais e Salvações
A/C - São Pedro

Exma Divindade,

Peço-lhe encarecidamente que entregue esta carta ao Comandante Rolim, da TAM, que atualmente goza de sua eterna vida em uma das nuvens do condomínio celestial. Perdoe-me o abuso, mas eu não tem o endereço dos moradores.

Saudações Terrenas

"Caríssimo comandante dos céus (hoje literalmente exercendo a função). Escrevo-lhe para pedir que olhes mais pela empresa que construíste aqui na terra para nos levar pelos céus desse Brasil já nem tão varonil. Hoje estava eu no Rio De Janeiro, prestes a embarcar para São Paulo em uma de suas aeronaves, quando presenciei uma situação que, com certeza, o faria revirar no túmulo (ou aí na sua nuvem particular). Os voos da ponte aérea estavam lotados. Havia muitas pessoas no portão de embarque tentando uma vaguinha em qualquer um deles. Havia a fila dos que compraram passagem para o voo tal e aqueles que tinham comprado para o voo seguinte mas tentavam uma brecha no anterior. Do lado de dentro, no corredor que dá acesso ao avião, umas seis comissárias também esperando uma vaguinha pra voltar pra casa ou vir passear em São Paulo. Bom, embarcaram os passeiros daquele voo e uns poucos que estavam na espera. O restante foi barrado por "falta de lugares" no avião. De repente, aquele grupinho de comissárias que tinha se dispersado, entra correndo para o avião como se estivesse dizendo "corre meninas, ninguém está olhando". Aquilo irritou os passageiros que não conseguiram embarcar. A gritaria foi geral. Muitos questionavam "Ué, o voo nao tava lotado? Porque elas embarcaram?" Houve bate boca, seus funcionários foram grosseiros e até ameaçaram chamar a polícia para conter os passageiros enfurecidos. Agora, nobre Comandante Rolim, eu lhe pergunto: quem tinha mais direito de ambarcar, aqueles passageiros que PAGARAM pelas suas passagens ou suas ninfas aéreas que sempre viajam de graça? Desculpe a minha ingenuidade, mas pensei que, como o senhor sempre disse quando estava aqui na terra, o mais importante eram seus passageiros. Ah... não? Entendi! As comissárias mereciam estar no voo porque ganham muito mal e essa é uma forma do seu sucessor compensá-las? Ah tá! Elas tiveram prioridade porque são ameaçadas de demissão cada vez que tiram licença médica? Ou seria porque estão trabalhando no limite de suas forças, mesmo estando doentes, porque a TAM mandou muita gente embora? Desculpe incomodá-lo com isso. É que pensei que a gente, que paga pra voar em seus aviões, tinha mais direitos. Acho bom então o senhor soprar no ouvido do seu sucessor pra processar aqueles caras que ficaram enfurecidos. Aliás, iluminado brigadeiro dos céus, o senhor tem de dar um pulinho aqui de vez em quando pra botar a sua empresa na linha porque, olha, a casa tá caindo! Tal qual alguns aviões... depois que o senhor se foi. Outra coisa seo Rolim, tá ficando muito apertado sentar naquelas poltronas. Eu to me sentindo cada vez mais uma sardinha enlatada toda vez que viajo. Hoje mesmo tive de colocar a bandejinha do lancha na cabeça da passeira da frente por falta de espaço. Ah tá, entendi! A empresa botou mais poltronas pra carregar mais gente e faturar mais! Por isso apertou! Hummmmm, entendi! Desculpa lhe incomodar mais uma vez seo Rolim, mas será que dava pra dar um jeito de melhorar aquele lanchinho que servem no avião? É que eu já tive várias dores de barriga por causa deles e eles nunca melhoram quando a passagem sobe de preço. Eu sei que o senhor deve ser muito ocupado aí em cima, mas quando tiver um tempinho, dá uma olhadinha quando um dos seus aviões passar por perto. Vai ver que a cara do pessoal dentro não é das mais agradáveis.

Vou ficando por aqui. Vou rezar bastante pelo senhor... e pelos passageiros que estão gritando com seus funcionários achando que têm direito como consumidor. Afinal, muitos deles gastam fortunas em passagens todos os anos com sua companhia porque querem, né? Eles poderiam escolher a Gol, a Ocean Air, a..., a..., a... Ah, tem muitas outras né? Que falta o senhor faz aqui.
Fique com Deus (literalmente)!

3 comentários

rita disse...

Ogg
vc estava inpirado ou melhor irritado ...muito bommmmm

Dri Viaro disse...

rsrs ainda bem que eu nunca andei de avião assim nao preciso ficar esperando o próximo voo
excelente texto!!

Ney disse...

O duro é que TAM e GOL, principalmente fizeram de tudo (preço, rotas e serviço) para derrubar a já combalida VARIG, simplesmente para avançar no mercado. Agora não dão espaço para a AZUL, que tem de decolar por Viracopos (Campinas/SP). Só que, considerando-se o tempo de locomoção em SP entre aeroportos e para onde se vai e o custo disto (principalmente quando é transporte terceirizado: taxi e ônibus do metrô), sai mais em conta pegar os ônibus que a Azul disponibilizam, já inclusos nas passagens (executivo com internet sem fio, ar, banheiro e água gelada). Da estação do metrô Barra Funda que está próximo da rodovia dos Bandeirantes, eles levam no máximo 1h30 de percurso até Viracopos. Além do mais usam jatos brasileiros novos da Embraer. Vi recentemente entrevista em vídeo na Exame TV, com o fundador dela, David Neeleman, e você percebe que a história dele, não só na aviação (ele é mórmon) é de busca em servir ao outro. Ele mostra credibilidade e respitabilidade em suas palavras e posturas. Viajei duas vezes pela empresa e isto, ao menos em minha experiência, foi notável. Não é atoa que, para quem iniciou operações em dez/2008, este ano eles já derrubaram a barreira de 500 mil, de 1 milhão e pretendem fechar o final do ano com 2 milhões de passageiros. Vamos torcer para que isto incomode “positivamente” as concorrentes e elas se alinhem às demandas dos passageiros.

Postar um comentário