terça-feira, 22 de setembro de 2009

Dia sem carro em SP... Piada, né!

Mais uma vez - e não é a primeira e nem será a última - os brasileiros se lixam para uma campanha que pretende conscientizar e encontrar soluções para um dos problemas mais graves de São Paulo. É claro que temos várias desculpas para dar - o transporte coletivo urbano é um lixo, tava chovendo demais, moro longe, etc. Mas o que se viu nas ruas de São Paulo hoje foi muito mais do que um simples desrespeito à um chamado facultativo - o trânsito estava mesmo um inferno, mais que em outros dias! Na verdade, deu a impressão de que muitos motoristas resolveram tirar seus carros de casa só de pirraça. Cade a civilidade? Cade a cidadania? Pior que isso é que aqueles que pensaram "ah, essa campanhazinha não resolve nada, que se f..." devem estar até agora lamuriando ter saído de casa de carro hoje cedo.

Fiz minha parte: aproveitei o dia sem carro e deixei o meu na revisão. Peguei um taxi e fui trabalhar feliz da vida e sem enfrentar tráfego pesado (isso porque moro há 10 minutos do trabalho). Se cada um de nós tivesse um pouquinho mais de consciência a conviência no trânsito de São Paulo seria bem mais harmoniosa e equilibrada. Aproveitando pra alfinetar, se nosso espírito de civilidade fosse maior, não teríamos o presidente que temos.

5 comentários

Dri Viaro disse...

eu tb acho!!
mas sério, eu nao vim assim pq tenho duas crias pra levar pra escola e casa de mãe.Moro do lado do trabalho, nao fosse ter que fazer todo este percurso viria diariamente de bike.
o pessoal do twitter tb está tentando lançar um dia sem motoboys, seria a gloria hehe

parabens pela atitude

Julio disse...

Ogg. Você ainda não fez sua parte. Você foi igual a Angélica pro serviço e táxi e carro. Hehe. Mas ainda dá tempo de voltar a pé. O duro é encarar a Barra Funda a pé no período noturno. Aqui em Campo Grande ia levar a sério esse dia. A bike tava no jeito pra resolver o dia mas Deus não quis. Hehe. Tá chovendo bastante!

Ogg Ibrahim disse...

Em tempo: outros problemas de não vir a pé, apesar de morar perto, sao os assaltos, as enchentes e os engraxates pedindo pra dar um lustro no "pisante" depois. Um saco!! Vim de taxi porque o taxista nao quis deixar o carro em casa - aí o problema já é dele e nao meu!.

Julio disse...

Boa Ogg. Você ainda aliviou pro taxista que dividiu contigo a emissão de carbono. Se as pessoas adotassem a carona solidária teríamos menos carros rodando. É algo um tanto improvável. Mas poderíamos tentar incentivar essa prática pelo menos entre os colegas de trabalho.

Dri Viaro disse...

vou defender o Ogg neste caso, mesmo pq imagina ele de terno indo gravar, a pessoa que trabalha na Tv tem que estar em perfeito estado de aparência.hehe

Postar um comentário