sábado, 20 de dezembro de 2008

Um anjo se foi...

Eu sempre ouvi dizer, e concordo plenamente com isso, que animais de estimação como cães e gatos são anjos. Eles chegam às nossas vidas para nos acompanhar, para nos proteger, para nos alegrar e divertir. São muito mais que simples animais irracionais. Em casa, na impossbilidade temporária de ter filhos, eu e Débora resolvemos adotar dois anjos destes. O primeiro veio um ano e meio atrás - SPYRRO - como batizamos. O outro anjo foi LYLA, como a personagem do filme O Som que vem do Coraçao, que tinha chegado há pouco mais de 6 meses para fazer companhia ao Spyrro. Ambos eram nossos anjos, nossos filhos substitutos, nossas alegrias. Muita gente diz que a gente amolece com o passar dos anos e eu, confesso, amoleci. Tinha nesses dois yorkshires minha terapia - bastava chegar em casa e ser recebido por eles com insuperáveis abanos de rabo e lambidas no rosto e todo o meu estresse e aporrinhações do dia se esvaíam. Agora nos restou apenas metade dessa alegria. Lyla se foi, afogada na piscina. Eu estava viajando, tive a sorte de não ve-la ali quando foi encontrada. Mas a cena atormentou minha mulher. Choramos juntos ao telefone e a partir daí me dei conta o quanto nos apegamos a esses pequenos animaizinhos. Ela não era uma cadela, era um anjo que nos sorria, era nossa filha menor, nos chamava atenção quando queria algo, alternava alegria e mal humor num mesmo dia, tinha sentimentos muito parecidos com os nossos. É difícil ficar imune a esse carisma contagiante. Um amigo nos disse: "Pô, chorar por um cachorro?" Tenha um pet desses e me diga se você será a mesma pessoa de antes - com certeza você será bem melhor!
Vá com Deus Lyla.



2 comentários

Débora disse...

Algumas coisas acontecem e a gente fica sem entender o porquê...
Porque nos privar da alegria de ter um coisinha dessa nos dando bom dia com lambidas deliciosas toda manhã, ou se jogando aos nossos pés pedindo carinho na barriga ou rosnando infezada quando pegávamos ela enquanto dormia...Porquê??
Enfim, só Deus mesmo pra saber.
Tudo o que sei é que saudade dói e muito mas o tempo (nesse caso)ainda é nosso melhor amigo...
Amo você Lyla...onde quer que esteja...vá com Deus.

Flagrantes do Cotidiano disse...

Poxa, que coisa chata! Humanos que conseguem como vcs amar os animais com tanta intensidade estão um degrau acima dos mortais. bjs
Carla

Postar um comentário