terça-feira, 3 de novembro de 2009

FERIADO, NUNCA MAIS!!

Depois de debruçar sobre livros, varrer a internet atrás de respostas, pesquisar nos mais complexos e profundos anais (ôpa, sem nenhum trocadilho aqui) da natureza humana, fiz uma descoberta incrível: os feriados são piores que dias comuns!

Deixa eu explicar. Feriado não cai sempre no mesmo dia. Tem ano em que eles aparecem num domingo ou num sábado - quando isso acontece, não servem pra nada! Então já começa ruim por ai. Quando cai numa quinta ou terça, nós sempre corremos o risco de nada funcionar por quatro dias ou de tudo funcionar no meio deles. Se teu chefe não liberar a "emenda", babau. Se você pega um plantão, como nós jornalistas, no sábado, babau ao quadrado.

Vem o final de semana prolongado (aqueles com feriado na segunda ou a sexta) e você pensa "Ufa! Enfim, descanso". BESTEIRA! Se resolve pegar a Imigrantes pra ir pra paia vai enfrentar trocentos quilometros de congestionamento. Você sai na sexta à noite, chega no sábado de madrugada, vai pro restaurante e fica 3 horas na fila pra comer um rodízio. A conta demora 2 horas e o garçom pede desculpas pelo atendimento por causa da lotação. Voce sai, fica uma hora parado no trânsito da beira-mar, entra na areia, dá dois mergulhos e resolve voltar pra não pegar trânsito no dia seguinte. Aquele um milhão de pessoas que também desceram a serra resolvem fazer a mesma coisa, no mesmo horário! Aí você demora mais pra chegar em São Paulo de carro do que pegar um trêm para a Malásia.

Tá bom, você não foi para a praia. Resolveu pegar um cineminha. Chega no shopping e leva 40 minutos só pra entrar no estacionamento. Pra encontrar uma vaga lá se mais 30 minutos. Quando vê perdeu a sessão. Mesmo assim resolve comprar ingressos para a próxima sessão, duas horas depois. Fica 55 minutos na fila até descobrir pela atendente que as pessoas que estavam na sua frente lotaram a sessão! Voce sai dali furioso e vai comer alguma coisa pra amenizar a raiva. Olha pro Mac, fila astronômica. A do Bobs dá 3 voltas na praça. Pega um cachorro quente e roda 30 minutos com a bandeja na mão tentando encontrar lugar pra sentar. Não acha e come subindo e descendo as escadas rolantes do lugar. Cheio de tudo aquilo resolve ir embora. Fila pra pagar o tiquete, pra sair do estacionamento e congestionamento na frente do shopping. PELAMORDEDEUS!!!

Vai pra casa e pede uma pizza. Descobre que 99% delas estão fechadas, afinal é feriado. A que está aberta fica na ZL e vc mora na ZO. Depois de tres horas e meia a "margherita" chega parecendo mais um pastel abandonado em estufa de rodoviária. Como última tentativa de salvar seu fim-de-semana de folga, come aquilo e segue pra locadora. TODOS OS 3.456 CLIENTES RESOLVERAM FAZER A MESMA COISA! O único filme que sobra é um VHS do "Exterminador do Futuro". Larga a mão e volta pra casa pensando em dormir cedo. Isso se a festinha que rola no salão de festas do seu prédio, organizada pelo filho pentelho daquele vizinho chato, deixar!

DETESTO FERIADO! Primeiro por causa disso tudo acima. Segundo porque JORNALISTA NÃO TEM FERIADO. Quer outros motivos? O trânsito só é tranquilo pra onde você não vai, você não consegue encontrar quase nada aberto e ainda tem de aguentar os parentes de fora que resolveram passar o findi na sua casa. Vou solicitar a Deus para decretar que todos os dias santificados sejam no domingo, todos os feriados no sábado e que a semana de dias úteis tenha 10 dias. Assim a gente não passa mais raiva.

2 comentários

S. Levy Lima disse...

dez úteis e vinte de sossego.

quando se é jornalista, babau messsssssmo!!!!! puxa...

abçs

Karen Martins disse...

Eh mais qdo tinha feriado aki em Floripa era mais tranquilo naum era?
Churrasco na laje sem fila de espera por mesa ou na Imigrantes...
Cerveja gelada e piscina para refrecar!
heheheh
Quis ir para Sampa... Deu nesse post aih!

Bjs

Postar um comentário